Ainda existe amor na F1

Andre Lotterer

Andre Lotterer - Caterham F1 - 2014

Por: Fernanda de Lima

Dizem por aí que se você escolher trabalhar com o que gosta nunca vai ter de trabalhar na vida. Mas isso é mais lenda do que tudo. Especialmente se você escolheu seu trabalho por amor a ele é que você vai ter de trabalhar, e muito! Sustentar as nossas paixões não é tarefa fácil, principalmente quando falta apoio. Às vezes levam-se décadas para chegar ao patamar que você tanto almeja, às vezes esse lugar ao sol jamais é alcançado porque muitos desistem pelo caminho por não suportarem tantos obstáculos. Porém, o personagem de hoje dessa coluna não é dos que desistem na primeira ou milésima curva.

Andre Lotterer estreou no último 24 de agosto na F1. Aos 32 anos, ele está longe de ser uma promessa ou aposta mas foi o substituto de Kamui Kobayashi no cockpit da Caterham. Nascido na Alemanha mas criado na Bélgica, Lotterer começou no kart no início dos anos 90. De lá pra cá teve performances satisfatórias na F3 alemã e também na britânica. Mesmo sem conquistar títulos, ele chamou a atenção da extinta Jaguar, e em 2002 foi contratado como piloto de testes da equipe de F1. E esse foi o seu último contato com um F1 até o GP da Bélgica de 2014. Talvez numa fase mais estruturada e não marcada pela ingerência, Lotterer tivesse conseguido seu posto de piloto titular da Jaguar no ano seguinte à sua contratação. Mas nunca saberemos.

Como muitos outros pilotos, talentosos ou não, ele ficou sem lugar na categoria mais aclamada do automobilismo. Partiu para uma aventura isolada na Champ Car e, em 2003, debandou para correr no Japão, na Super Formula e no Super GT. O primeiro título veio em 2006 no Super GT, conquista que repetiu-se em 2009. Na Super Formula sagrou-se campeão em 2011. Foi no ano de 2009 que surgiu o convite do atual dono da Caterham, Colin Kolles, para Lotterer pilotar um Audi R10 nas 24 Horas de Les Mans. Ele topou, e ao lado de Charles Zwolsman e Narain Karthikeyan, terminou a prova na sétima colocação. Ele permanece na Audi até hoje, e durante esse período saiu vencedor de Le Mans três vezes (com Benoit Treluyer e Marcel Fassler): 2011, 2012 e 2014, além da vitória no FIA World Endurance Championship (2012).

As conquistas de Lotterer, sensação das categorias de base, provam que ele não precisaria da F1 para se afirmar, para alcançar a glória nesse esporte. . Mesmo optando por trilhar um caminho fora do eixo no automobilismo – não que isso seja impeditivo -, ele conquistou respeito, a admiração e títulos. A explicação mais razoável para aceitar esse amor de “uma noite só” talvez seja a paixão pelo que faz ou a busca pelo inegável sonho de pilotar um F1. O dinheiro não norteou sua carreira, ele jamais se propôs a comprar um assento em qualquer categoria que fosse, e não aparenta ser o caso na Caterham agora, que abdicou de Kamui Kobayashi, seu melhor piloto, para dar lugar a Lotterer no circuito de Spa-Francorchamps. Lotterer não pagou e também não recebeu nada por isso (não financeiramente).

Lotterer pode até entrar para a história como um dos pilotos mais velhos a estrear na F1 mas certamente não é essa história que ele vai lembrar. Ou que eu pelo menos vou lembrar.“Corrida é a minha vida. Tudo o que acontece antes ou depois é só espera”.

Nas entrelinhas, a F1 ainda desperta paixões, reacende amores e realiza sonhos…

Confira a biografia automobilística de Andre Lotterer:

2014 1st Le Mans 24h – LMP1 class
2013 2nd FIA World Endurance Championship
2nd Super Formula
2012 1st Le Mans 24h – LMP1 class
1st FIA World Endurance Championship
2nd Super Formula
2011 1st Formula Nippon
1st Le Mans 24h – LMP1 class
2nd Formula Nippon
2nd Le Mans 24h – LMP1 class
2010 2nd Super GT Japan – GT500
1st Formula Nippon – Fuji Sprint Cup
2009 3rd Formula Nippon
1st Super GT Japan – GT500
2008 3rd Formula Nippon
3rd Super GT Japan – GT500
3rd Formula Nippon
2006 1st Super GT Japan – GT500
2004 2nd Formula Nippon
2nd JGTC All-Star USA 200 – GT500
2001 2nd Masters of Formula 3
1999 1st Formula BMW ADAC
1998 1st Formula BMW Junior

pit stop: Lotterer abandonou com sua Caterham na segunda volta do GP da Bélgica, mas isso é um mero detalhe.
pit stop 2: Um sonho em detrimento do outro. Senti por Koba.
pit stop 3: A paixão de Rosberg tornou-se obsessiva e desleal? O que vocês acharam, o incidente com Hamilton foi intencional?

Fernanda de Lima

Leia e comente outras colunas de Fernanda de Lima

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.