24 Horas de Le Mans – Senna larga em 4º no grid da LMP2

Bruno Senna

Bruno Senna

Com uma excelente volta no final da noite da quinta-feira, próximo do encerramento da terceira e última sessão classificatória, Bruno Senna colocou o Oreca-Gibson da Rebellion Racing na quarta posição do grid da categoria LMP2 das 24 Horas de Le Mans, terceira e mais importante etapa do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. A tradicional prova de resistência tem largada prevista para as 10 horas (Brasília) deste sábado e importância fundamental na luta pelo título, já que a pontuação é dobrada em relação às demais provas de seis horas de duração.

Bruno e seus companheiros de equipe, os franceses Nicolas Prost e Julien Canal, ocupam a terceira colocação na classificação de pilotos e sabem que terão uma missão difícil no circuito de Le Sarthe. “Não temos o carro mais rápido da categoria, mas essa é uma realidade que temos enfrentado desde a abertura do calendário. Por isso, priorizamos a consistência e o acerto do carro para o ritmo de corrida. Pelo que vimos aqui, ele continua tratando muito bem os pneus”, explicou o brasileiro, que vem de segundos lugares em Silverstone e Spa-Francorchamps.

A pole ficou com o trio formado pelo inglês Alex Lynn, pelo russo Roman Rusinov e pelo francês Pierre Thiriet, da G-Drive, que percorreram o traçado de 13,629 km em 3min25s352. O tempo registrado por Bruno foi de 3min26s736. A velocidade alcançada pelos protótipos da LMP2 está surpreendendo a todos. “Achamos que os carros mais velozes virariam na casa dos 3min27s. Com isso, aumentará o desgaste em todos os sentidos, tanto físico quanto no consumo de pneus e freios”, disse Bruno, que ficou satisfeito com o seu desempenho no qualifying. “A classificação é sempre cheia de variáveis, como o tráfego que a gente pode pegar no melhor momento dos pneus. Mas, mesmo numa corrida longa, o quarto é uma ótima posição de partida.”

Piloto mais rápido do time desde a abertura dos treinos livres, Bruno ficará com a responsabilidade de pilotar nos primeiros três turnos. As projeções da Rebellion indicam que a autonomia de combustível será suficiente para nove ou 10 voltas a cada stint. Bruno, portanto, deverá deixar o cockpit depois de aproximadamente uma hora e quarenta minutos. “Estamos ansiosos e bastante confiantes. Nossa estratégia está baseada na longevidade dos pneus e, nesse aspecto, o comportamento do carro nos deixa otimistas”, concluiu. A divisão LMP2 conta com 25 inscritos, a mais números entre quatro – LMP1, GTE Pro e GTE Am são as demais – que compõem o grid de 60 carros.

A Fox Sports 2 transmitirá ao vivo as cinco primeiras horas da corrida. Depois, voltará com flashes de atualização dos resultados e estará novamente transmitindo direto da França as três horas finais, com a definição dos vencedores e o pódio das quatro categorias. O Brasil está representado por um contingente recorde de oito pilotos na edição de 2017. Além de Bruno, participam da prova o estreante Rubens Barrichello mais Nelsinho Piquet, André Negrão, Tony Kanaan, Pipo Derani, Daniel Serra e Fernando Rees.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.