21 corridas é o máximo para a F1, diz Brawn

Fórmula 1

Fórmula 1

Ross Brawn diz que já há corridas suficientes no calendário da Fórmula 1.

Quando a Liberty Media assumiu o controle da categoria, circularam relatos de que o novo chefe executivo Chase Carey viu potencial para o calendário ter 25 provas ou mais.

Brawn, novo diretor esportivo da F1, concorda que algumas das novas corridas podem ser na América.

“Acho que sim”, declarou ele ao jornal italiano Corriere della Sera. “Mas a prioridade é a qualidade dos eventos. A América do Norte é importante, assim como a Ásia e a Europa”.

“Quantas etapas devemos ter? Não podemos inflar o calendário. 20 ou 21 é o máximo. A França retornará no próximo ano e talvez a Alemanha também. E Monza é muito importante”, acrescentou Brawn.

 

LS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.